Aprovado: Projeto vai limitar jornada de motoristas profissionais

Foi aprovado nesta terça-feira um projeto que vai limitar o tempo que motoristas profissionais passam atrás do volante.

O texto já passou pela Câmara dos Deputados e pelo Senado, faltando agora a sanção da presidente Dilma Rousseff. Ao virar lei, a medida obrigará os motoristas de carga ou de passageiros a parar 30 minutos a cada 4 horas dirigindo ininterruptamente. Além disso, o condutor terá de descansar 11 horas a cada dia, sendo 9 horas consecutivas.

Mas como isso será controlado? O motorista poderá fazer a marcação com a ajuda de um equipamento apropriado, ou com uma ficha que marca seu tempo no volante. De qualquer maneira, a responsabilidade será sempre sua. Se ele for pego descumprindo a lei ou dirigindo sem essa marcação, ele será multado e terá seu veículo retido até que cumpra os períodos de descanso. Em conformidade com isso, pontos de repouso para os motoristas deverão ser construídos a cada 200 km em estradas em concessões públicas.

O interessante, porém, é que o projeto prevê prisão de até um ano para quem ordenar uma viagem muito longa ao motorista, passando de um dia de duração, por exemplo. Tudo isso deverá entrar em vigor 180 dias após ser aprovado pela presidente. Para os autores do projeto e as autoridades de trânsito, a nova lei dará mais segurança a outros motoristas, mas também cuidará melhor da saúde de quem trabalha pelas estradas.

Além dessa mudança, os motoristas profissionais também terão um aumento de 20 para 30 pontos na CNH para que sua habilitação seja retida. Com os 20 pontos, a lei exigirá apenas um curso de reciclagem. Na sua opinião, essas mudanças terão os efeitos propostos?