GM decide cortar as propagandas no Facebook

Ter uma página no Facebook pode ajudar nos negócios? A maioria diria que sim, mas parece que o pessoal da General Motors não pensa dessa maneira.

Depois que uma reportagem do The Wall Street Journal informou que a montadora sairia da rede social, a própria marca tratou de esclarecer melhor o assunto. Confirmando (em partes) a informação, o porta-voz da marca, Tom Henderson, explicou que a GM sempre revisa suas ações de marketing, eliminando o que não está dando o retorno esperado. E a publicidade no Facebook está nesse grupo.

Estudos feitos pela marca mostraram que o dinheiro gasto na rede social estava tendo pouco impacto sobre seus clientes e, consequentemente, sobre suas vendas. Como comparação, Henderson citou o investimento em anúncios do Google, que hoje rendem sete vezes mais para o grupo.

Apesar disso, a GM garante que não vai sair totalmente da rede social. Atualmente, ela gasta cerca de 40 milhões de dólares por ano no Facebook, e “apenas” 10 milhões de dólares eram voltados para a propaganda nesse meio. O restante, como a criação de páginas para seus modelos e marcas ao redor do mundo, vai continuar normalmente. No ano passado, segundo a agência Reuters, a GM gastou mais de 1,1 bilhão de dólares em propaganda, apenas nos Estados Unidos, o que a deixou como a terceira marca (entre todos os produtos) que mais gasta em marketing.