Honda City 2013 custa entre 53.620 e 66.855 reais (com galeria de fotos)

O Honda City acabou de ganhar sua linha 2013, e seu objetivo está mais claro do que nunca: se distanciar dos rivais na qualidade, mas sem assustar no preço.

As principais mudanças podem ser notadas em seu visual, que o deixou bem parecido com sua versão tailandesa, e no número de versões, que caiu pela metade. Isso fez com que a lista de itens de série aumentasse, dando a impressão de um carro mais completo.

Novo visual vai agradar?

Como dissemos acima, as mudanças no exterior do City praticamente imitaram o modelo que é vendido na Tailândia. Por um lado isso é bom, pois a Honda não lançou uma nova linha 2013 idêntica à 2012, como fazem muitas marcas. Resta esperar apenas se as novidades vão continuar agradando o consumidor brasileiro.

Falando um pouco sobre essas mudanças, dá pra resumir dizendo que ele ficou mais jovem e agressivo. Não importa o lado que você olhe, sempre verá vincos mais fortes e linhas marcantes. As lanternas mudaram consideravelmente, ganhando novo formato e refletores brancos. Por dentro, o City segue conservador, mas com nova iluminação azul no painel.

Parte mecânica não muda, e versões ganham mais equipamentos

Em time que está ganhando não se mexe, e é exatamente isso o que a Honda pensa do conjunto motor e câmbio do City. Por isso, o propulsor 1.5 16V continua com os mesmos 115/116 cv e 14,8 kgfm de torque, aliado a um câmbio manual ou automático, sempre com cinco marchas. A autonomia, por outro lado, promete ser maior, pois agora o modelo conta com tanque de 47 litros.

Se você puder dirigir o City, vai notar que as versões com câmbio manual apresentam um resultado razoável, dependendo da maneira que o carro é conduzido. Mas se optar por uma versão automática, não espere muito, apenas conforto e trocas suaves.

Como reduziu as versões do City de oito para quatro, a Honda deixou todos os modelos mais equipados. A versão LX, por exemplo, agora vem com freios ABS com EBD e sensores de estacionamento (este último também visto na EX), enquanto que a top de linha EX ainda oferece borboletas para trocas de marcha, tweeters e bancos de couro.

Receita da Honda vai manter o City na liderança?

Os números mostram que o City precisa se preocupar com apenas dois concorrentes, o New Fiesta e o Polo Sedã. É difícil eleger um dos três como o melhor, em todos os quesitos. Se a pessoa procura por algo mais moderno, é certo que vai optar pelo Ford, mas se ela não abre mão de uma boa experiência no interior, o Volkswagen é a escolha certa.

Aí que entra a principal qualidade do Honda City. Apesar de não se destacar em algo específico, como seus rivais, ele consegue aliar tudo de uma forma agradável, passando a ideia de um modelo realmente confiável. O preço ainda é um problema sério, pois o modelo ainda é mais caro que seus rivais. Até aqui isso não foi um problema. Mas uma coisa é certa: a briga no segmento está cada vez melhor.

Preços da linha 2013 do Honda City:

Honda City DX (MT) – 53.620 reais
Honda City LX (MT) – 58.990 reais
Honda City LX (AT) – 62.190 reais
Honda City EX (AT) – 66.855 reais