JAC J5 chega por R$ 53.800 (com galeria de fotos e vídeo)

Desde sua chegada ao Brasil, a JAC Motors apostou forte em modelos bem equipados e com bons preços. E parece que a fórmula está agradando aos brasileiros, conforme mostram as mais de 30.000 unidades vendidas por aqui.

Para alcançar um público ainda maior, a JAC lançou nesta semana o sedã J5. Um “velho conhecido” em nosso país, o modelo já havia sido exposto no Salão do Automóvel de 2010, e estava em muitas lojas da marca desde o início desse ano.

Como dissemos, a ideia é entregar um carro bem equipado e com preços chamativos, mas isso não garante o sucesso do J5, que entrará num segmento altamente competitivo. Para aumentar suas chances de sucesso, a marca fez 160 modificações no sedã chinês, tornando-o mais apropriado para o público e as estradas no Brasil.

Espaço interno e motor vão agradar?

Segundo a marca, o J5 tem 4,59 metros de comprimento (mais que um Toyota Corolla), 1,77 metro de largura, 1,47 de altura e 2,71 de entre-eixos, enquanto seu porta-malas tem capacidade de levar 460 litros e o tanque de combustível, 57 litros. O motor, como já havia sido anunciado, é o 1.5 16V VVT, que entrega 125 cv e 15,5 kgfm de torque.

Nesse campo já podemos destacar o primeiro ponto negativo do J5: sua transmissão é manual, de cinco marchas. A opção automática só chega em 2013, algo que o deixa para trás em relação aos concorrentes. Mas, como anda esse motor, ao levar os 1.315 kg do sedã? Segundo a marca, sua aceleração de 0-100 km/h ocorre em 11,8 segundos, enquanto a máxima é de 188 km/h.

Lista de equipamentos, como sempre, é generosa

As marcas chinesas nunca esconderam sua tática de colocar muitos, muitos equipamentos de série em seus carros. E no caso do J5, isso não foi diferente. A lista inclui direção hidráulica, ar-condicionado digital, vidros e retrovisores elétricos, faróis com regulagem elétrica de altura, sensor de estacionamento, airbag duplo, travamento automático das portas à 15 km/h, sistema de som com MP3, entradas auxiliares e seis alto-falantes, freios ABS com EBD, rodas de 16 polegadas, alarme, entre outros itens.

Enquanto isso, a lista de opcionais oferece rodas de 17 polegadas (1.390 reais), bancos em couro (1.600 reais) e pintura metálica.

Preço do veículo e valor de revisões devem incomodar concorrência

Como diz Faustão, o garoto propaganda da marca, o J5 chega por “53.800 reais e nada mais”. Quase isso, pois acima você notou o acréscimo que alguns opcionais trazem. Mesmo assim, o valor é muito chamativo, bem abaixo da concorrência.

As revisões também devem agradar quem comprar o J5. A primeira, aos 2.500 km, é grátis. Depois, o cliente precisa levar o carro à concessionária a cada 5.000 km, mas os preços ficam entre 99 e 258 reais. A única exceção é a de 40.000 reais, que custa 492 reais. A marca parcela cada ida à oficina em 3 vezes. Além disso, oferece assistência 24 horas, que inclui reboque, táxi, hospedagem, carro reserva e outros confortos.

Se o novo modelo da JAC vai agradar aos brasileiros, só o tempo dirá. À primeira vista, apenas a falta de câmbio automático e de uma pegada mais firme ao volante parecem ser problemas. Mas isso pode ser compensado pelo custo/benefício. Se o resultado for igual ao do J3, veremos muitas marcas diminuindo o preço de seus sedãs.

  • E_du_ba

    Taí mais um carro que achei bonito da Jac. Olho, ando gostando muito dessa marca. Esse design bem definido, tudo completo, essa jogada mais honesta com o consumidor. Quer dizer, não é certo você pagar 3 mil pra equipar um ar condicionado, direção, vidros eletricos… 3 mil modo de falar, as vezes até mais! Pra mim esse J5 tava é lindo!