Lamborghini Urus é apresentado no Salão de Pequim

Quem disse que marcas de superesportivos como a Lamborghini não podem lançar algo, digamos, diferente? Foi exatamente isso o que a italiana fez ontem, durante o Salão de Pequim 2012, ao revelar seu novo SUV conceitual Urus.

O nome, como sempre ocorre na linha da Lamborghini, é derivado do mundo dos touros. Urus é o equivalente em latim do Auroque, o ancestral do gado bovino, extinto desde o século XVII. Essa raça era grande, podendo chegar a 1,80 m de altura e 700 kg, com chifres com 80 cm de comprimento. Nada melhor para designar o agora maior modelo na linha da marca.

O SUV mede 4,99 m de comprimento, 1,99 m de largura e 1,66 m de altura, sendo maior que um BMW X6. Mas o que realmente chama atenção nesse “touro” é a potência. Apesar de não dizer qual motor está debaixo do capô, a marca revelou que ele produz mais de 600 cv, mas mantendo baixos níveis de emissão de CO2. Como ainda é um modelo conceitual, o motor numa possível versão de produção poderia ser um V8 ou um V10.

O conjunto mecânico ainda conta com uma transmissão de dupla embreagem e tração integral, com controle de tração. A plataforma, como já era de conhecimento geral, é a mesma dos novos Bentley EXP 9 F, VW Touareg, Porsche Cayenne e Audi Q7.

Outra inovação trazido pelo SUV é a capacidade de levar quatro passageiros, algo que não acontecia num Lamborghini há muito tempo. Mas, ao contrário do que diz a marca, o objetivo do modelo não será conquistar chefes de família. Se realmente for produzido, o Urus terá que convencer os clientes da marca a comprá-lo como o segundo carro da família, que não usam seu esportivo (Murcielago, Gallardo ou Aventador) todos os dias.

Além disso, o modelo também deverá assumir a ingrata tarefa de subir os níveis de produção da marca, pois ele poderá vender 3.000 unidades por ano, em todo o mundo.