Pedágio Ponto a Ponto também poderá multar por excesso de velocidade média

Talvez você tenha ouvido sobre um novo tipo de cobrança nos pedágios paulistas, chamado de Ponto a Ponto, onde cada motorista pagaria por km rodado. Com isso, quem viaja pouco, mas precisa passar pelo pedágio, não sairia no prejuízo.

A cobrança será feita com base nos aparelhos que serão instalados nas pistas, que terão a tarefa de calcular o quanto cada motorista rodou, atuando em conjunto com chips instalados no para-brisa dos veículos. Mas aí pode entrar um novo “serviço” para o sistema. Ao calcular a distância percorrida, os aparelhos também poderão ver quanto tempo o motorista levou para rodar aquela distância, sabendo qual foi sua velocidade média.

Se esse resultado estiver acima do permitido para a via, o condutor será multado. Tudo ainda deverá passar por testes, que serão realizados pela Secretaria de Logística e Transportes, a partir do dia 9 de abril. O local escolhido foi a Rodovia Dom Pedro I (SP-65), perto de Itatiba. A ideia para o futuro é ter esses aparelhos instalados a cada 100 km.

Mas é bom deixar claro que, enquanto o sistema estiver sendo testado, nenhuma multa será dada, pois ele ainda pode precisar de alguns ajustes. Além disso, uma equipe vai analisar se esse tipo de fiscalização (e multa) é permitido dentro do Código de Trânsito. Na sua opinião, esse tipo de cobrança deve ser implementado?