Valor máximo de veículos para deficientes pode subir para R$ 100 mil

A compra de um veículo com desconto é o sonho de muitos portadores de deficiência no Brasil. Infelizmente, porém, essa compra é um processo demorado e caro, que parece impor ainda mais dificuldades às pessoas nessa situação.

Uma das reclamações é o valor máximo que o modelo precisa ter (sendo zero km) para entrar na garagem da pessoa com deficiência, que hoje é de 70.000 reais. Para a surpresa de muitos, o mercado de compra e venda de veículos para esse público cresce a cada ano.

Segundo a ABRIDEF (Associação Brasileira das Indústrias e Revendedores de Produtos e Serviços para Pessoas com Deficiência) existem mais de 45 milhões de brasileiros com algum tipo de deficiência, e boa parte tem a condição de comprar um veículo nesse valor. Somente no ano passado, foram vendidos 32.500 carros com algum tipo de desconto para deficientes.

O que impede então o aumento nesse limite máximo do valor do carro? Para a ABRIDEF, que tenta aumentá-lo para 100.000 reais (e no futuro, eliminar esse limite), o próprio governo é quem dificulta isso. Os motivos incluem as isenções, que geram menos dinheiro para os estados, e a dificuldade em controlar os rodízios em grandes cidades, já que esses veículos não estão incluídos.

Ainda não existe uma data prevista para que o limite aumente. Enquanto isso, fica cada vez mais claro que tudo sempre passa por um jogo político, enquanto muitos passam meses preenchendo formulários e mais formulários para ter algo que lhe é de direito.

[Fonte: iG Carros]