Você ainda acha que enviar SMS ao dirigir não é perigoso?

Que dirigir usando o celular ao mesmo tempo é perigoso, inclusive contra a lei, todos sabem. Mas, as vezes, saber não impede que muitos motoristas ainda desafiem as autoridades, insistindo em praticar algo errado.

Esse foi o caso de Aaron Deveau, de 17 anos, que mora em Massachusetts, nos Estados Unidos. Segundo as autoridades locais, em fevereiro de 2011 ele estava dirigindo e compondo uma mensagem de texto quando seu carro saiu da faixa correta, e atingiu de frente outro veículo vindo no sentido oposto. Nele estavam Daniel Bowley Jr. e sua namorada, Luz Roman. Bowley Jr. sofreu ferimentos gravíssimos no acidente, foi para o hospital, mas morreu 18 dias depois.

Diferente do que talvez ocorresse por aqui, o caso foi julgado como um crime. O jovem Deveau foi condenado a dois anos e meio de prisão por “homicídio usando um veículo motorizado”, além de mais dois anos por “uso negligente de veículo motorizado, causando sérios danos ao digitar uma mensagem de texto”. Levando em conta que o jovem não tinha passagens pela polícia, e tinha apenas 17 anos, o juiz decidiu diminuir a pena para 1 ano em uma Casa de Correção, no Condado de Essex, em Nova York.

Durante o julgamento, o jovem disse que “gostaria de voltar atrás, e que queria se desculpar com a família da vítima”. Além disso, ele alegou que não estava escrevendo uma mensagem de texto, nem no momento do acidente, e nem antes disso.

Uma situação como essa não coloca Aaron Deveau como um criminoso, mas serve como alerta. Se você ainda acha que dirigir usando o celular não é perigoso, pense melhor. Se Aaron Deveau não pensasse assim, o filho e a namorada da vítima não estariam chorando a morte de um ente querido.